O novo modelo, agora fabricado no Brasil, e com mais potência, maior desempenho e preço competitivo foi exposto a convidados no último dia 13

A Ducati volta às origens do modelo Monster – um ícone da marca – e traz uma motocicleta nova tanto em forma quanto em função. A Monster 1200 S apresenta novo visual e conteúdo, mas com o verdadeiro toque naked da Ducati, mas com maior desempenho. A Monster 1200 S tem um tanque mais leve, uma traseira em estilo esportivo totalmente redesenhada, um novo farol tecnologicamente avançado e um pacote de componentes eletrônicos de primeira categoria derivado daquele presente na 1299 Panigale.
A Monster 1200 S é uma Monster em tempo integral. Formas, silhuetas, tanque de combustível e farol são fiéis às linhas da moto lançada em 1993. O icônico e inconfundível tanque de combustível em aço foi novamente equipado com um grampo de fixação, assim como a primeira Monster.
A Monster 1200 S possui a mais recente versão do motor Testastretta 11° DS, garantindo não apenas potência e torque de destaque, mas também distribuição de potência completa e macia a partir da extremidade inferior. Em combinação com uma resposta de aceleração sempre suava, de fácil manuseio, o resultado é pura diversão na pilotagem. A unidade de potência Ducati com cilindros duplos na Monster 1200 oferece 150 hp a 9.250 rpm (15 hp a mais do que a Monster 1200 anterior e 5 hp a mais do que a Monster 1200 S anterior) e torque máximo de 126.2 Nm a 7.750 rpm. A calibração Ride by Wire precisa oferece à Monster 1200 desempenho extremamente fluido, garantindo pilotagem empolgante e de precisão. Além disso, a nova Monster 1200 cumpre rígidos padrões EURO 4.
O quadro é um Ducati Trellis clássico, que emprega o Testastretta como um elemento de destaque do chassis. Acoplados ao motor estão: o novo braço oscilante compacto unilateral e os novíssimos estribos do piloto moldados em alumínio, separados dos estribos do passageiro.
Um pacote abrangente de componentes eletrônicos com três diferentes Modos de Pilotagem (Esportivo, Turismo e Urbano) inclui a Unidade de Medição Inercial (IMU) que envia informações aos sistemas de ABS de Curva Bosch e de Controle de Elevação de Roda da Ducati (DWC). Componentes eletrônicos de alta categoria dão à Monster 1200 um verdadeiro desempenho esportivo naked da Ducati, mas de um modo que a faz ser acessível para todos, garantindo altos níveis de segurança ativa em todo o tempo.
A exclusiva Monster 1200 S ressalta o desempenho esportivo da Monster com ainda mais excelência graças a garfo Öhlins de 48 mm e monochoque traseiro Öhlins, ambos totalmente ajustáveis. Uma capacidade de freio fantástica é fornecida por dois discos Brembo de 330mm na frente, trabalhando em conjunto com pinças monobloco Brembo M50. Além disso, a Monster 1200 S apresenta o sistema de aumento/redução Ducati Quick Shift (DQS) (disponível como acessório na Monster 1200), rodas com três raios em Y com elementos gráficos exclusivos em “S” e um para-lamas dianteiro em carbono, e o farol dianteiro é caracterizado pelo sistema de DRL (Luzes de Condução Diurna) e indicadores em LED, não lâmpadas.
A Monster 1200 é uma motocicleta perfeitamente equilibrada que, graças ao seu motor, freios, arranjo de chassis e componentes eletrônicos, proporciona a última palavra em diversão ao pilotar. Seu manuseio, torque e potência excepcionais garantem diversão inigualável e sem concessões.
A Monster 1200 S apresenta a mesma identidade com Ducati Red, quadro vermelho e rodas pretas, ou o novo e refinado Liquid Concrete Grey com quadro preto e rodas pretas.
Ducati Monster 1200 S
  • Cores
    • Ducati Red com quadro vermelho e rodas pretas
    • Liquid Concrete Grey com quadro preto e rodas pretas
 Equipamento principal
    • Motor Testastretta 11° DS de 1.198 cm³ com 150 hp a 9.250 rpm e 126,2 Nm a 7.750 rpm
    • Emissões Euro 4
    • Escapamento com silenciador duplo
    • Farol com função DRL
    • Rodas com três aros em Y equipadas com pneus Pirelli DIABLO ROSSO™ III, 120/70 ZR17 na dianteira e 190/55 ZR17 na traseira
    • Garfos Öhlins ajustáveis de 48 mm
    • Amortecedor Öhlins totalmente ajustável
    • Sistema de frenagem dianteiro Brembo com discos de 330 mm e pinças M50
    • 3 modos de pilotagem
    • Pacote de Segurança Ducati (ABS de curva de 3 níveis, DTC de 8 níveis, DWC de 9 níveis)
    • Aumento/redução de marchas Ducati Quick Shift (DQS)
    • Visor TFT colorido
 Design
Quando o Ducati Design Center começou a trabalhar na Monster 1200, seu objetivo era criar uma moto arrojada e compacta com verdadeiro caráter esportivo para voltar ao conceito de “moto esportiva naked”, mas sem fazer mudanças drásticas das linhas da motocicleta existente. Não é necessário dizer que foi dada atenção considerável ao tanque, agora mais "robusto" e mais moderno: um design totalmente renovado, mas que permanece fiel à abordagem adotada por Galluzzi em 1993. Para destacar ainda mais essa ligação com o passado, o grampo de fixação em alumínio anodizado também voltou.
A traseira curta, compacta e arrojada, suportada pelo subquadro Trellis em aço, ainda permite que os pilotos definam uma altura de 795 ou 820 mm para o assento. O subquadro também contém os estribos do passageiro, agora separados do estribo do piloto. Essa nova configuração dá à Monster 1200 uma silhueta esportiva, ao mesmo tempo em que melhora a ergonomia.
Outra característica que sempre foi um diferencial da Monster é o farol. Completamente remodelado para esta motocicleta, ele agora possui parábolas duplas e, na Monster 1200 S, também o DRL (Luzes de Condução Diurna). A adoção desse novo farol levou ao desenvolvimento de um novo suporte do painel de instrumentos, agora acoplado aos tubos de elevação do guidão. Isso dá à dianteira uma aparência visualmente mais "leve", graças também ao reposicionamento dos indicadores, agora por baixo do garfo superior e não no próprio farol. Além disso, a motocicleta também possui novo câmbio.
Outra providência importante tomada pelo Ducati Design Center foi a redução - e a simplificação - do número de peças em plástico. A tampa do tanque de expansão agora é mais compacta, a tampa do radiador é minimalista e a proteção do coletor de escape possui uma aparência mais "técnica". Essas alterações dão maior destaque ao quadro em visão lateral.
Mais de vinte anos depois, a Ducati continua a desenvolver este modelo incrivelmente bem-sucedido. Uma moto que, com o passar do tempo, foi remodelada e reinventada, tornando-se uma favorita customização e personalização e exercendo grande influência sobre toda a indústria de motocicletas por mais de duas décadas.
Motor
A Monster 1200 é movida pelo motor Testastretta 11° DS refrigerado a líquido, de 1198 cm3 com 4 válvulas duplas por cilindro. Em conformidade com a norma Euro 4, o motor também é um elemento estrutural da estrutura do chassis, com pontos de fixação no quadro Trellis. Esse motor produz impressionantes 150 hp a 9.250 rpm. Graças aos novos corpos de aceleração e ao escapamento dedicado, a Ducati produziu um torque impressionante que significa aproveitamento ainda maior da pilotagem, gerando torque máximo de 126.2 Nm a 7.750 rpm.
O 1198 Testastretta 11° DS engole o ar pelos corpos de aceleração ovais Ride-by-Wire Mikuni (diâmetro equivalente de 56 mm) e possui uma vela de ignição dupla: a chama dupla dianteira garante a combustão completa dentro de um intervalo extremamente curto, fornecendo - juntamente com o sistema de ar secundário que otimiza o desempenho com a redução da dispersão do ciclo de combustão sem afetar as emissões - um fornecimento de potência mais tranquilo e uma pilotagem ainda mais agradável e empolgante.
Para manter o motor refrigerado, há um radiador curvo com duas ventoinhas elétricas de alta eficiência.
Já a embreagem da Monster, é do tipo deslizante banhada com óleo com controle por alavanca de esforço ultra baixo. A carga da mola é aumentada automaticamente por um sistema de servo automático progressivo. O resultado é uma melhor sensação na ponta dos dedos, garantindo conforto excelente quando trocas de marcha frequentes são inevitáveis (por exemplo, no tráfego urbano) ou em longas viagens. Quando a roda traseira exerce o torque de resposta, o mesmo mecanismo reduz a pressão sobre os discos da embreagem, ativando a função deslizante e evitando a desestabilização da extremidade traseira durante a redução de marcha agressiva.
Os dutos do escapamento, com seção transversal de 50-52 mm, são parte de um sistema 2-1-2 feito com comprimentos idênticos para ambos os cilindros a fim de maximizar a potência e a eficiência de distribuição. Este sistema possui uma sonda lambda para cada cilindro para que o abastecimento seja autônomo e ideal.
O investimento contínuo da Ducati em qualidade e confiabilidade significa que o motor Testastretta 11° DS na Monster 1200 possui longos intervalos de manutenção: o ajuste de distribuição das válvulas agora é necessário somente a cada 30.000 km (18.000 milhas).
Quadro
Na Monster 1200, o motor funciona como um elemento de sustentação de carga, com o quadro Trellis sendo fixado aos cabeçotes dos cilindros, um conceito derivado das corridas, aplicado pela primeira vez em uma moto de fábrica com o projeto da Panigale. Essa configuração resulta em um quadro altamente compacto e leve, e a tubulação com seção transversal grande concede a rigidez de torção ideal para destacar o desempenho dinâmico da motocicleta. A Monster 1200 também apresenta um novíssimo braço oscilante mais robusto e uma distância entre as rodas compacta, de 1.485 mm.
 O subquadro com o assento traseiro - também acoplado diretamente ao motor - foi remodelado para proporcionar uma estrutura compacta que também suporta os tirantes do novo estribo do passageiro. Esses estribos são separados daqueles do piloto para garantir maior liberdade de movimento em pilotagem de estilo esportivo. As fixações para os estribos do piloto e do passageiro são feitos em alumínio moldado e possuem hastes de alumínio. Para ressaltar o pedigree esportivo da Monster, os estribos do piloto também possuem proteção para os calcanhares em alumínio.
Suspensão
A Monster 1200 S, possui garfos Öhlins de 48 mm totalmente ajustáveis com revestimento TiN e um amortecedor Öhlins totalmente ajustável. Na traseira, o amortecedor funciona em conjunto com a conexão progressiva; ele é fixado diretamente no cabeçote do cilindro vertical em uma extremidade e no braço oscilante unilateral moldado em alumínio na outra. A Monster 1200 utiliza um amortecedor Sachs, e a Monster 1200 S possui um modelo Öhlins totalmente ajustável.
Pneus e rodas
A Monster 1200 S oferece rodas com três raios em Y que passaram por usinagem complementar mais precisa. Além disso, as rodas da versão S têm um exclusivo elemento gráfico em “S” para destacar seu caráter competitivo. Ambos os modelos são equipados com pneus Pirelli DIABLO ROSSO™ III de composto duplo, 120/70 na frente e 190/55 na traseira, combinando durabilidade para aumento da quilometragem e aderência constante, mesmo em curvas agressivas. Esses pneus de alta qualidade implementam a Pirelli Enhanced Patch Technology (EPT) para maximizar a área de contato, não importa o ângulo de inclinação, e o Functional Groove Design (FGD) para otimizar o desempenho em pista molhada.
Sistema de freio
A Monster 1200 S, possui pinças monobloco Brembo M50 e discos de 330 mm - os mesmos componentes vistos na Panigale. Amobos os modelos apresentam bombas de freio radiais dianteiras com reservatórios separados; um único disco de 245 mm na traseira é preso por uma pinça Brembo equipada com pastilhas de freio sinterizadas com maior eficiência. Esses componentes garantem um desempenho de freio de alta qualidade, uma característica que sempre foi um marco da Ducati.
Pacote de Segurança Ducati (DSP)
A Monster 1200 S vem com o Pacote de Segurança Ducati (DSP), que graças à Unidade de Medição Inercial (IMU) Bosch, integra o ABS de Curva Bosch 9.1MP, o Controle de Tração Ducati (DTC) e o Controle de Elevação de Roda da Ducati (DWC) para aumentar o desempenho dinâmico, otimizar o controle e garantir altos níveis de segurança.
Sistema de ABS de Curva Bosch
A Monster 1200 possui um sistema de freio Brembo com o dispositivo ABS de Curva 9.1MP da Bosch, que utiliza a plataforma IMU (Unidade de Medição Inercial) Bosch para otimizar a potência de frenagem dianteira e traseira mesmo em situações críticas e com a moto em ângulos de inclinação consideráveis. Por meio da interação com os Modos de Pilotagem, o sistema proporciona soluções adequadas para qualquer estilo, situação ou condição de pilotagem.
Este sistema possui três níveis de intervenção diferentes. O Nível 1 oferece o máximo desempenho em pilotagem esportiva, desativa a detecção de levantamento da roda traseira e permite o giro da roda traseira durante a frenagem com a aplicação do ABS apenas na dianteira. O Nível 2 garante o equilíbrio entre a dianteira e a traseira: enquanto a detecção de elevação da roda traseira é desativada, a função de curva é aplicada e calibrada para a pilotagem em estilo esportivo. O Nível 3 otimiza a ação do freio: a detecção de elevação da roda traseira fica ativa e a função de Curva é ativada e calibrada para o máximo em segurança.
Ainda assim, o ABS também pode ser totalmente desativado no painel de instrumentos em qualquer Modo de Pilotagem e as configurações podem ser salvas e recuperadas na próxima vez que a chave for virada.
Ducati Traction Control (Controle de Tração Ducati, ou DTC)
O DTC (Controle de Tração Ducati) detecta e subsequentemente controla qualquer giro da roda traseira, aumentando o desempenho da moto e a segurança ativa. A Monster apresenta a última versão do software DTC, otimizado para uma resposta suave, graças à intervenção somente no avanço da ignição. O sistema permite que os pilotos selecionem entre oito diferentes perfis, cada um calibrado para proporcionar uma tolerância ao giro da roda traseira de acordo com o níveis progressivos de habilidade em pilotagem e condições da estrada (classificados de um a oito). O Nível 1 minimiza a intervenção do sistema, enquanto o Nível 8 garante o máximo de tração em superfícies de estradas molhadas. A Ducati ajusta os níveis de DTC para cada um dos três Modos de Pilotagem; porem, eles podem ser personalizados para atender as preferências dos pilotos e salvas nas configurações individuais do menu. A função DTC pode ser desligada em qualquer Modo de Pilotagem e permanecerá desligada até a próxima vez em que a chave for virada.
Ducati Wheelie Control (Controle de Elevação da Roda, DWC)
A Monster 1200 é equipada com o DWC (Controle de Elevação de Roda da Ducati) de 8 níveis. O sistema analisa o status de levantamento da roda do veículo e consequentemente ajusta o torque e a potência para garantir aceleração máxima mas ainda segura, sem desequilíbrios da configuração. Assim como o DTC, este recurso possui 8 configurações diferentes e é integrado aos Modos de Pilotagem.
Modos de Pilotagem Ducati
Os Modos de Pilotagem Ducati permitem que os pilotos selecionem diferentes modos pré-definidos para otimizar o comportamento da motocicleta de acordo com estilos de pilotagem individuais e condições de estrada. A Monster 1200 tem três Modos de Pilotagem (Esportivo, Turismo e Urbano), cada um deles programados para atuar com o sistema de controle eletrônico do motor Ride-by-Wire (RbW) e nos níveis de ABS, DTC e DWC. Os modos disponíveis são derivados de uma combinação de tecnologias dedicadas de ponta. Os Modos de Pilotagem podem ser mudados durante a pilotagem, e as configurações personalizadas de ABS, DTC e DWC precisam ser feitas com a moto parada e a aceleração fechada.
Esportivo
O Modo de Pilotagem Esportivo fornece 150 hp de potência do motor com resposta direta do Ride-by-Wire ao acelerador de torção, menor intervenção do DTC (nível 3) e alta eficiência do freio ABS (nível 2); a detecção de levantamento da roda traseira fica desligada e o DWC fica ligado (nível 3).
Turismo
O Modo de Pilotagem de Turismo fornece 150 hp de potência do motor com resposta progressiva do Ride-by-Wire ao acelerador de torção, maior intervenção do DTC (nível 4), ABS com detecção de levantamento da roda traseira e DWC ativo (nível 5).
Urbano
O Modo de Pilotagem Urbano fornece 100 hp de potência do motor com resposta progressiva do Ride-by-Wire ao acelerador de torção, intervenção ainda mais decisiva do DTC (nível 6), ABS com o máximo de estabilidade de freio e detecção de levantamento da roda traseira e DWC ativo (nível 7).
Aumento/redução de marchas Ducati Quick Shift (DQS)
A Monster 1200 S é equipada de fábrica com o sistema de aumento/redução Ducati Quick Shift (DQS), um sistema eletrônico derivado das corridas que permite aos pilotos reduzir a marcha sem usar a embreagem e sem precisar fechar a aceleração, e reduzir a marcha sem operar a embreagem, apenas fechando a aceleração. Ele consiste em um micro-interruptor de duas vias integrado à ligação da alavanca de troca de marcha; quando, ele envia um sinal à ECU. O sistema funciona de modos diversos para aumento e redução de marchas, integrando o ajuste do avanço da faísca de ignição e da injeção durante aumentos de marcha com uma função auto-blipper durante reduções de marcha. A extensão e a duração da operação do sistema são definidas para garantir o engrenamento das marchas sem interrupção sob todas as condições de pilotagem; durante reduções de marcha, o sistema funciona em conjunto com a embreagem deslizante. Ao acelerar, o DQS economiza preciosas frações de segundo que de outra forma seriam perdidas ao fechar a aceleração e acionar a embreagem: além disso, a estabilidade é melhorada porque a distribuição de potência fica ausente por menos tempo. A redução de marcha sem embreagem durante a frenagem permite o engrenamento suave das engrenagens, permitindo que o piloto concentre sua atenção em frear e entrar em curvas. Este sistema não somente aumenta a emoção da pilotagem esportiva: ele também dá uma ajuda bem-vinda no tráfego urbano ou em estradas sinuosas que exijam frequentes trocas de marchas. Na Monster 1200, o DQS está disponível como acessório e na versão S ele é fornecido de fábrica.
Visor TFT colorido
O painel de controle na Monster 1200 apresenta uma tela TFT de última geração. Ele possui três configurações diferentes, chamadas de Central, Completa e Pista, cada uma projetada para mostrar as informações mais adequadas para certas situações de pilotagem. Todas as três configurações de tela mostram a marcha atualmente selecionada.
No Modo de Pilotagem Urbano, a tela adota a configuração Central, minimizando a quantidade de dados exibidos, como é aconselhável em um ambiente urbano. A informação mais evidente é a velocidade do veículo: ela é mostrada no centro da tela e a marcha selecionada é mostrada à direita. No Modo de Pilotagem de Turismo, a tela muda completamente para a configuração Completa para mostrar o máximo possível de informações úteis para viagem. No Modo de Pilotagem Esportivo, a tela adota a configuração de Pista, dando apenas as informações relativas à pilotagem esportiva. O gráfico do contador de voltas é redefinido com um layout no puro estilo de Superbikes.
O painel de controle TFT da Monster 1200 pode ser personalizado e o piloto pode escolher o modo de exibição em qualquer Modo de Pilotagem.
Faróis e indicadores
Na Monster 1200, o farol oferece uma potente fonte de luz halógena e luzes laterais de LED. O farol da Monster 1200 S é caracterizado pela incorporação do sistema de Luzes de Condução Diurna (DRL) de LED, que garante perfeita visibilidade do veículo durante o dia. Na traseira, ambas as versões têm iluminação totalmente em LED (luz de freio e traseira). Na versão S, a tecnologia de iluminação de LED também é aplicada aos indicadores.
Além disso, a Monster 1200 apresenta uma função de luzes indicadoras de perigo, ativadas ao pressionar o interruptor do indicador esquerdo por quatro segundos.
Ducati Motor Holding S.P.A – Uma empresa do grupo Audi
Fundada em 1926, a Ducati produz motocicletas de inspiração esportiva desde 1946. Suas motocicletas são caracterizadas pelos motores “Desmodrômicos” de alta performance, pelo design inovador, tecnologia de ponta e, claro, a paixão que desperta em seus fãs. Cobrindo diversos segmentos de mercado, a linha de motocicletas Ducati é dividida em famílias que incluem: Diavel, Hypermotard, Monster, Multistrada, e Superbikes.
Estes autênticos ícones do “made in Italy” são vendidos em mais de 90 países em todo o mundo, com maior concentração na Europa, América do Norte e Ásia-Pacífico. A Ducati compete no World Superbike Championship e, com uma equipe oficial, no World MotoGP Championship. Na Superbike a Ducati já conquistou 17 títulos de Fabricantes e 14 títulos de Pilotos, sendo que em 2011 passou a marca histórica de 300 vitórias. A Ducati participa do MotoGP desde 2003 e conquistou o título de Fabricantes e Pilotos em 2007.
Ducati do Brasil
Criada em 2012, a subsidiária brasileira iniciou suas operações comerciais em junho de 2013, com a inauguração de sua primeira loja. Atualmente, conta com sete concessionárias - Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Goiânia e São Paulo (Pinheiros e Moóca).
MAIS INFORMAÇÕES:
DUCATI CAMPINAS
Assessoria de Imprensa - Central de Comunicação
Adelaine Cruz - contato@centraldecomunicacao.jor.br
Telefone/WhatsApp: (19) 99918.4343
DUCATI  DO BRASIL
Assessoria de Imprensa – MAX MIDIA COMUNICAÇAO
Maristela Ramos - maristale@maxmidiacomunicacao.com.br
Telefone/whatsApp: (11) 98152.8752 - Skype: max.midia3



E aí amores, gostaram do post de hoje?
Espero que sim! :)

Não esqueça de deixar o seu comentário!

Beijos.


Oi meus amores, como estão?

No vídeo de hoje trago para vocês o primeiro vídeo que gravo de Imitando fotos tumblr. Adorei gravar e se vocês gostarem desse tipo de vídeo, com certeza posso trazer mais. Vem conferir:








E aí pessoal, gostaram?

Espero que sim! :)

Não esqueça de deixar o seu comentário.

Beijos.


Oi meus amores, tudo bem?

No vídeo de hoje trago para vocês um vídeo contanto um pouco sobre meu celular novo, o que mais gosto nele e mostrei como tiro minhas fotos com ele. Vem conferir:



E aí pessoal, gostaram?
Espero que sim! :)

Beijos.


Oi meus amores, tudo bem?

Esta no ar enfim, o vídeo do meu pedido de casamento surpresa. Finalmente eu disse sim rs. Vem conferir esse momento:




E aí pessoal, gostaram da surpresa? rs
Espero que sim! :)

Não esqueça de deixar o seu comentário.

Beijos.


Oi meus amores, como estão?

Para quem é de Campinas e região, olha que dica super legal:

Das 16h às 20h, de segunda a quinta-feira, clientes das unidades D. Pedro e Cambuí contam com mesa de frios com mais de 20 itens a preços promocionais
O inverno também proporciona horas felizes, especialmente quando aproveitadas à mesa do bar e na companhia dos amigos. Para estimular esse momento de relaxamento e descontração, o Giovannetti acaba de dar um novo formato à sua happy hour. Agora, os clientes das unidades D. Pedro e Cambuí podem curtir o final do dia tomando um delicioso chope cremoso por preço promocional e degustando uma deliciosa mesa de frios, que conta com mais de 20 itens selecionados, também por preço convidativo.  
A happy hour do Giovannetti se estende das 16h às 20h nas duas casas, de segunda a quinta-feira. Durante o período, o chope Brahma, considerado um dos mais gelados e cremosos da região, custa somente R$ 5,50. Já a mesa de frios tem preço de R$ 7,50 a cada 100 gramas. Depois das 20h, o valor passa para R$ 9,50 a cada 100 gramas. Entre as opções oferecidas estão parmesão capa preta, presunto de Parma, presunto Royale, pernil temperado, rosbife temperado, peito de peru, provolone, cogumelo temperado, caponata de berinjela, sardela, torrada, pão e corniccione.
São itens provenientes de fornecedores certificados, o que lhes garante ainda mais qualidade, sabor e textura. Os frios, queijos e antepastos também foram escolhidos para permitir diversas combinações entre eles, agradando assim os mais diferentes paladares. Afinal, enquanto o papo rola, é possível petiscar e se alimentar bem ao mesmo tempo.
Para quem prefere algo para aquecer proporcionar uma sensação de conforto, especificamente no Gio D. Pedro, há, ainda, na mesa de frios, duas alternativas de sopas, caldos e cremes, que são servidas diariamente, durante a semana. Entre elas estão o creme de abóbora com carne seca, o caldo verde, o creme de espinafre e a canja entre outras. As opções – uma delas sempre com o foco nos vegetarianos – estão disponíveis na casa também no horário do almoço, durante o inverno.
Para aqueles que forem ao Gio D. Pedro e Gio Cambuí antes ou depois da happy hour também não faltam opções. Os cardápios das unidades foram reformulados recentemente e ganharam novidades alinhadas às origens italiana e portuguesa da marca Giovannetti, embora cada casa mantenha uma personalidade própria, afinada com o perfil de seus frequentadores. Dentre as pedidas para os apreciadores da boa gastronomia está a linha de Pratos Bohemios. A lista traz clássicos irresistíveis como rabada com polenta cremosa, arroz de polvo, filé ao poivre, ossobuco de vitelo com polenta cremosa, porchetta assada e ravióli de nata.
Para os intolerantes a glúten, há a opção de uma massa especial, que é servida com pancetta, aspargos, tomate cereja, rúcula e parmesão. Ainda no campo da tradição, seguem com espaço garantido no cardápio das duas unidades os salgados, como Bigode (camarão empanado com requeijão), Milionário (kibe), Rolha (croquete de carne), Portuga (bolinho de bacalhau) Envelope (pastel) e Marta Rocha (coxinha de frango), e os lanches, como Sharpp, Psicodélico, Casal 20, Casquinha e Moleza.
Drinques
Assim como os cardápios, as cartas de bebidas do Gio D. Pedro e do Gio Cambuí também foram reformuladas recentemente. A missão coube a um dos mais destacados bartenders brasileiros, Kascão Oliveira, conhecido como o “rei do Dry Martini” na noite de São Paulo. A relação de coquetéis traz desde preparações clássicas até contemporâneas, o que faz com que todos os paladares possam ser satisfeitos. Desse modo, o cliente sempre encontrará um drinque que faça parceria perfeita com as comidinhas da mesa de frios da happy hour.
No campo da tradição, por exemplo, Kascão introduziu nas cartas o Old Fashioned e o Manhatan, drinques venerados por seguidas gerações. Ambos são preparados com Bourbon e gotas de angostura, sendo que o segundo também leva vermute tinto. Junto a eles aparece o Cosmopolitan, popularizado pela série televisiva Sex and the City, que é feito com vodca, licor de laranja, suco de limão, cranberry e gelo.

 Serviço:
Giovannetti Parque D. Pedro
Avenida Guilherme Campos, 500, Parque D. Pedro Shopping - Entrada das Águas, Campinas, SP
Telefone: (19) 3209.1641
Horário de funcionamento: domingo a quinta, das 11h às 24h; sexta, sábado e véspera de feriado, das 11h até o último cliente
Giovannetti Cambuí
Rua Padre Vieira, 1277, Cambuí. Campinas, SP
Telefone: (19) 3234.9510
Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h até o último cliente
www.giovannetti.com.br
Twitter | Instagram: @giovannetticps
www.facebook.com/GiovannettiCampinas

E aí pessoal, gostaram da dica?
Espero que sim! :)

Beijos.


Oi meus amores, como estão?

O vídeo de hoje é vlog e um vlog super bacana no qual fui para SP com a minha cabeleireira May para o concurso da L'Oreál. Espero que gostem! :)



E aí pessoal, gostaram?
Espero que sim! :)

Não esqueça de deixar o seu comentário.

Beijos.


Oi meus amores, como estão?

No vídeo de hoje vim compartilhar com você a primeira maquiagem que fiz depois de ficar 26 dias ser usar make por conta da cirurgia refrativa. Vem conferir:



E aí pessoal, gostaram?
Espero que sim! :)

Não esqueça de deixar o seu comentário.

Beijos.

Tatiane Milani